Login | Registar


Resultados por Página:
10 20 50 100

Brasileira que mora em Londres doa todo o lucro de marca de roupas para o combate ao coronavírus

Uma brasileira de Santos, no litoral de São Paulo, que mora em Londres, decidiu reverter todo o lucro da venda de camisetas de sua marca de roupas para ajudar outros brasileiros que estão em situação precária no país europeu por conta da pandemia de coronavírus. A executiva de marketing Renata Formoso, de 36 anos, conta que a ideia surgiu ao ver a situação de outros brasileiros que precisaram parar de trabalhar por conta da quarentena.

A executiva de marketing contou ao G1 que participa de um grupo nas redes sociais de brasileiras na Inglaterra, e percebeu que com a quarentena, muitas perderam a fonte de renda. "Quando você chega aqui trabalha como manicure, faxineira, massagista, e outras profissões que não garantem uma segurança. Com o custo de vida alto, elas começaram a passar dificuldades", explica Renata.

A executiva mora há 11 anos no país. Ela conta que o período de transição não foi fácil e relata que se mudou depois de um assalto à mão armada no Brasil. Depois disso, a executiva demorou cinco anos para conseguir emprego na área que se formou. Ela se mudou com o marido e chegou a morar em uma casa dividida entre 12 pessoas.

 
 

Com o tempo na Inglaterra, ela aprendeu o idioma, conseguiu um emprego fixo na área de marketing e um apartamento só para ela e o marido. Em janeiro de 2020, ela deu início a marca de roupas independente, a "The Equality Gang" (Turma da igualdade). Depois de superar a situação, ela pensou em como utilizar a marca para começar uma ação.

"Quando li alguns relatos não conseguia dormir pensando nessas pessoas. Eu e meu marido recebemos auxílio do governo, e quem chegou há pouco tempo não. Comecei a me colocar no lugar delas, lembrar da minha história. Elas são as que mais estão vulneráveis", destaca Renata.

Com a crise causada pela pandemia, Renata decidiu pensar em um novo modelo de camisa, com os dizeres "Courage calls to Courage" (coragem pede coragem). Ela mesma faz a estampa nas roupas e faz a entrega pelos correiros uma vez por semana. Em uma semana de projeto, a ação das mulheres arrecadou 2 mil libras (equivalente a aproximadamente R$ 13 mil) que será dividido entre mulheres que estão com dificuldades financeiras. Depois, metade do valor também será doado para uma ONG do país europeu, que auxilia profissionais da saúde.

"É bom poder ajudar de alguma forma e acredito que essa frase que escolhi resume bem o momento que vivemos. É preciso de coragem para enfrentar tudo isso, para ajudar, para ser um profissional da saúde e estar na linha de frente. Para tantas coisas, a coragem é necessária", finaliza a brasileira.

Campanha foi publicada nas redes sociais da marca — Foto: Reprodução/ Redes Sociais

g1.globo.com