Login | Registar


Resultados por Página:
10 20 50 100

GDPR - uma alegria para alguns e pesadelo para tantos outros

Se ainda não sabiam o que era o GDPR (General Data Protection Regulation), desde a última semana que já devem estar fartos de saber desta nova lei Europeia que pretende protejar a forma como as organizações guardam e lidam com os vossos dados pessoais, após terem recebido pelo menos uns 10 e-mails sobre o assunto. 

Pois é, esta nova lei entra em vigor na sexta-feira dia 25, e parece que todas as empresas só se aperceberam agora de que tinham que se preparar para o assunto, porque de repente, estão todas a enviar e-mails de última hora a tentar manter os vossos endereços de e-mail subscritos na sua base de dados. E eu sou uma delas (não da parte de só me ter apercebido agora, que já andamos a tratar das preparações na empresa à meses, que o GDPR não afecta só a base de dados de marketing, mas relativamente à parte de ter também andado a enviar esse tipo de e-mails). 

Estive cuidadosamente a redigir os emails, para tentar que fossem o mais diferentes e atraentes possível. Para o primeiro fomos pelo tipo de e-mail que é curto, simples e directo, com um botão grande, e indicação do tipo de e-mails que podem continuar a esperar receber de nós. Cerca de 300 pessoas resubscreveram. Como o número foi tão baixo, no segundo e-mail que enviei, tentei uma outra alternativa e dei exemplos do tipo de emails que enviámos no passado, tais como o convite para uma festa num iate em Cannes Lions, eventos no Shard, e relatórios da indústria. Afinal, quem é que não quer ir a uma festa num iate em Cannes? Ou ir ver as vistas do Shard? Tudo bem que são eventos que decorreram no passado, e que possivelmente não vão voltar a acontecer, mas quem sabe até possamos vir a ter uns ainda mais interessantes, e se os contactos não resubscreverem, não vão ficar a saber o que é que vão estar a perder. O que acham? Resubscreviam se vos aparecesse um e-mail desse género? A mim, esse tipo de e-mail resultava concerteza. Mas parece que não resulta para a maioria. Cerca de 250 contactos resubscreveram.  

 Portanto, tenho um dia para resubscrever o resto dos 17,500 contactos que tenho na base de dados. Fácil?  Pois é,  possivelmente depois do último e-mail de amanhã devo ficar com cerca de 4% da base de dados. 4%!!! Depois de anos a fazer a base de dados crescer aos poucos e poucos, de repente, assim sem mais nem menos, esse trabalho todo vai ao ar. E é isto mesmo que todas essas empresas que vos têm enviado e-mails estão a pensar também. É péssimo para as empresas, mas eu bem sei que para o indivíduo até que lhe vai saber bem de repente ficar com a sua caixa de correio limpa de newsletters que nunca lêem. Eu própria estou a aproveitar para não me resubscrever para a maioria. Enfim, lá se vai ter que lidar com o que nos restar. 

O custo de não cumprir com o GDPR é demasiado elevado para arriscar - 4% do proveito anual da empresa como multa. Pergunto-me, no entanto, se as muitas empresas Portuguesas que me mandam spam, mesmo spam a sério, a promover o tipo de coisas de que nunca demonstrei qualquer interesse em receber informação tais como máquinas para agricultura ou apartamentos no Cacém, se se vão preocupar com o GDPR ou não? Essas sim, deviam preocupar-se com o assunto porque são total invasão da minha caixa de correio e não me consigo livrar delas. Falei sobre esse tipo de emais aqui. Essas até me vai dar prazer queixar-me às entidades reguladoras do GDPR se me continuarem a enviar e-mails depois de sexta. 

Fonte: tugaemlondres